Melasma: aprenda a prevenir e tratar esse incômodo

Compartilhe com seus amigos!

Você sabe o que é melasma?

Essa é uma condição que atinge mais de 150 mil pessoas por ano, de acordo com pesquisas do Hospital Israelita Albert Einstein, e consiste no surgimento de manchas escuras no rosto.

Esse é um problema dermatológico mais comum nas mulheres, especialmente as com pele mais escura, e pode ser um empecilho para manter a autoestima elevada, já que costuma aparecer em áreas bem expostas: buço, testa e bochechas.

Quer descobrir mais sobre o melasma e como prevenir e tratar esse incômodo? Então continue a leitura do artigo!

O que é melasma e como ele surge?

o que e melasma

O melasma é uma hiperpigmentação da pele, causada pelo aumento de depósito de melanina, pigmento responsável por dar cor a pele e cabelos também.

Não existe um motivo específico para o surgimento do melasma. Ele ocorre por diversos fatores:

  • Exposição solar e a radiação ultravioleta sem proteção;
  • Predisposição genética;
  • Exposição a luz azul;
  • Alterações hormonais.

Apesar de ser fácil de identificar os sintomas de melasma – em geral as manchas são amarronzadas e irregulares, destoando do restante da pele, o diagnóstico final só pode ser feito com um dermatologista. Esse profissional também é responsável por montar um plano de ação que você deve seguir para tratar esse problema.

Tipos de melasma

Existem três tipos diferentes de melasma, que são classificados de acordo com o nível da derme que afeta:

  1. Melasma epidérmico: esse é um tipo de melasma mais suave e o mais fácil de ser tratado, pois atinge apenas a camada superficial da pele;
  2. Melasma dérmico: aqui o melasma atinge a camada mais profunda da pele, a derme. Dada a sua profundidade, as manchas são mais difíceis de serem eliminadas;
  3. Melasma misto: esse tipo de melasma atinge ambas as camadas da pele, tanto a superficial, quanto a profunda. Também é difícil de ser tratada devido aos diferentes tipos de mancha e por ser muito comum durante a gravidez.

Em todos os casos, as manchas não devem apresentar coceira, sangramento ou dor, apenas o escurecimento de parte da pele. Se um destes sintomas surgir, procure um dermatologista urgentemente.

Alimentos que pioram o melasma

Uma boa notícia: não existem alimentos que pioram o melasma, pelo menos não de forma comprovada cientificamente. O que pode acontecer é que a deficiência de ácido fólico contribua para a hiperpigmentação da pele ou o consumo de alimentos que aceleram a oxidação do organismo (industrializados, ricos em açúcares e gorduras, alcoólicos).

Nesse caso, os alimentos não causam o melasma, mas impedem a renovação celular que ameniza o problema e promove o envelhecimento precoce.

alimentos que combatem melasma

Portanto, para prevenir o surgimento do melasma com a alimentação, invista em alimentos ricos em ácido fólico e que sejam antioxidantes:

  • Aspargos;
  • Frutas cítricas;
  • Feijão preto e outras leguminosas;
  • Lentilha;
  • Espinafre, brócolis e outros vegetais verdes;
  • Vegetais amarelos e vermelhos em geral.

Junto a alimentação, você também pode incluir o uso de suplementos com vitamina C, ácido fólico e até mesmo do colágeno hidrolisado tipo 1 e 3. Como o melasma mostra os efeitos dos raios UV na pele, o uso de colágeno ajuda a reconstruir as fibras de colágeno destruídas pelo fotoenvelhecimento, outro problema causado pelos raios UV.

Melasma na gravidez

melasma na gravidez

Infelizmente, o melasma é uma condição comum na gestação. Os melanócitos, células que produzem a melanina, são impactados pelas grandes alterações hormonais da gravidez e acabam aumentando as chances de manchas na pele.

Não é a toa que outras partes do corpo da gestante também escurecem nesse período, como a vulva, axilas e mamilos, pois elas estão mais sensíveis a ação da melanina, especialmente a partir do segundo trimestre.

No entanto, assim como surgem inesperadamente, elas também podem ir embora assim que a mulher der à luz, então vale a pena acompanhar o desenvolvimento das manchas, para não ficar com a pele marcada após a gravidez.

Como esse também é um período mais sensível em relação ao uso de medicamentos e tratamentos tópicos, consulte sempre um dermatologista e ginecologista obstetra antes de fazer uso de qualquer produto.

Tratamentos para melasma

tratamento para melasma
Você viu que manter uma boa alimentação e se proteger do sol são as melhores maneiras de prevenir o melasma. Mas, se mesmo tomando essas medidas, você estiver enfrentando o melasma, existem alguns tratamentos que podem ajudar a clarear as manchas no rosto e outras partes do corpo.

O mercado disponibiliza diversos cremes para melasma que têm poder de clarear e amenizar a aparência das manchas ou promover a renovação celular. Por isso, procure por cremes com hidroquinona, retinol, ácido glicólico, ácido salicílico e ácido azelaico.

Outra opção muito famosa de tratamento, especialmente para o melasma epidérmico é o peeling químico. Feito a base de antioxidantes e ácidos capazes de remover a primeira camada de pele, o peeling é muito eficiente no combate às manchas.

O microagulhamento também é muito utilizado para tratar o melasma, pois as perfurações feitas durante o processo estimulam a produção de colágeno e a renovação celular que combate as manchas.

Para as manchas mais profundas, geralmente o uso de laser é o único capaz de destruir o pigmento de melanina. No entanto, por ser um tratamento mais invasivo, o uso errado do laser pode causar o efeito contrário e piorar as manchas, por isso pesquise bem antes de fechar com qualquer profissional.

Gostou das nossas dicas para eliminar o melasma definitivamente? Então continue de olho aqui no blog para mais dicas!

Compartilhe com seus amigos!

Citação: "Melasma é a hiperpigmentação da pele (geralmente do rosto) e o surgimento de manchas amarronzadas. "
Atenção: O melasma pode ser combatido com tratamentos e produtos dermatológicos.

Detalhes: O melasma é causado principalmente por exposição solar, genética e alterações hormonais.

Recomendamos o melhor colágeno de 2020:
Avane Skin da Biosanté

(com Verisol + Ácido Hialurônico)

descontos de até 41% para leitores